Monthly Archives: agosto 2011

Matéria do Portal PUC-Rio no Festival de Gramado

agosto 29, 2011

Portal PUC-Rio Digital esteve presente em Gramado para cobertura do evento. Veja a matéria aqui:

Leia Mais

Entrevista com Diretor e Elenco em Gramado

agosto 13, 2011

Paulo Tiefenthaler, gentilmente cedido pela MTV, conversa com o diretor Marcelo Taranto, que está competindo com o longa-metragem “Ponto Final”. Os atores principais, Roberto Bomtempo e Dedina Bernardelli também estavam presentes.

Leia Mais

Ônibus Marcopolo vira cenário

agosto 12, 2011

A Marcopolo, uma das principais fabricantes mundiais de ônibus, é uma das patrocinadoras do longa-metragem brasileiro “Ponto final”.

Ambientado dentro de um ônibus Marcopolo, o drama retrata a realidade coletiva, com vários personagens em busca do único objetivo de encontrar a felicidade. Produzido e dirigido por Marcelo Taranto, o filme apresenta os dramas de quatro personagens que utilizam o ônibus no dia a dia, expondo suas angústias, incertezas e lições de vida, e tem como tema principal a indignação e a tristeza do empresário Davi, personagem vivido por Roberto Bomtempo, que perde precocemente a sua jovem e sonhadora filha, Beatriz. A adolescente, de 17 anos, acredita na boa índole das pessoas e no futuro próspero para o Brasil e tem sua vida interrom­pida precocemente.

Segundo Walter Cruz, gerente de Marketing da Marcopolo, um dos grandes destaques do longa-metragem é a sua fotografia, assinada por Antonio Mendes. “O drama se passa no Rio de Janeiro, que possui algumas das mais belas paisagens brasileiras. Porém, ele foi quase totalmente produzido dentro de um ônibus na nossa fábrica, em Xerém. Mesmo assim, o filme mantém, graças à fotografia, muita beleza e charme em seu cenário”, explica o executivo.

Leia a notícia completa

Leia Mais

Entrevista de Marcelo Taranto no Portal da PUC-Rio

agosto 12, 2011

Gabriel Picanço do Portal da PUC-Rio entrevista Marcelo Taranto que fala sobre o processo de produção do filme e suas expectativas atuais.

Marcelo TarantoDiretor de filmes como A hora marcada, de 2001, um dos mais importantes do período do cinema brasileiro que ficou conhecido como a retomada, Marcelo Taranto exibe seu mais recente trabalho neste sábado no 39º Festival de Cinema de Gramado, que começa hoje e vai até o próximo dia 13. Ponto final é uma das sete produções nacionais selecionadas para o festival. O filme, que entra em cartaz em todo o Brasil em setembro, conta a história de Davi, interpretado por Roberto Bomtempo, e tem um ônibus como elemento principal e cenário de grande parte das cenas. Dentro do coletivo, Davi e outros personagens expõem as suas lições de vida, incertezas e angústias. Em entrevista ao Portal, o cineasta, que é professor do curso de cinema da PUC-Rio, falou a respeito do filme e dos desafios de se fazer cinema no Brasil.

Portal PUC-Rio Digital: Como recebeu a noticia da indicação para o festival?
Marcelo Taranto
: Com bastante satisfação. Ser um dos sete selecionados entre 180 filmes é uma vitória, um reconhecimento.(…)

Leia o texto na íntegra

Leia Mais

Ponto Final recebe elogios em Gramado

agosto 11, 2011

O crítico de cinema Celso Sabadin publicou texto no site “100% Vídeo” falando sobre “Ponto Final”.

“Através de uma narrativa fragmentada, não linear, o diretor aos poucos apresenta uma trama que une – e separa – um grupo de personagens que flertam com a depressão. Um casal de classe alta, em crise, vê seu casamento desabar por completo após a tragédia ocorrida com sua jovem filha. E uma mulher misteriosa (prostituta? Ninfomaníaca?) tenta se recuperar de uma tentativa de suicídio liberando sua sexualidade em longos passeios de ônibus. Ônibus, aliás, que permeará toda a trama, como uma espécie de metáfora social. Dentro dele, um motorista com ares de filósofo de botequim (“Vocês sabem o peso que é ser a mesma pessoa durante a vida inteira?”, ele diz) e um cobrador eternamente sonolento cujo mote de vida é: “Fazer o quê?”.

O filme mistura cinema com teatro. Escancara a cenografia de algumas ambientações, ao mesmo tempo em que busca o realismo em outras cenas. Não tem pruridos em fazer com que seus atores conversem com a câmera e tampouco se importa se os diálogos são improváveis. Existe ali uma fortíssima dor latente que precisa ser colocada para fora, seja pelas ferramentas do cinema, do teatro ou mesmo da poesia. Uma dor de perda, de vazio profundo, que faz com que um de seus protagonistas sequer deseje morrer: como a luz, como o dinheiro, ele prefere simplesmente “acabar”, já que a morte seria uma solução fácil demais. “

Veja no “100% Vídeo” o texto na íntegra

Leia Mais

Festival de Gramado

agosto 7, 2011

A equipe do filme Ponto Final está no Festival de Gramado para a mostra competitiva. Veja Marcelo Taranto, Roberto Bomtempo e Dedina Bernadelli nas imagens do festival:

Ponto Final divide crítica

O longa carioca Ponto Final não nasceu com a proposta de arrastar multidões aos cinemas. Como o próprio diretor, Marcelo Taranto, afirma, “a proposta é fazer um filme de autor, sem muitas concessões, que mescle realidade e imaginário”. Alguns o consideraram um tanto lento, outros um tanto teatral, mas o diretor afirma que era justamente esta a ideia de Ponto Final “realizar uma alegoria, usando o ônibus, de como a nossa vida tem momentos em que não sabemos o que fazer e nossos pensamentos se fragmentam. De uma coisa sabemos: temos um ponto de partida e também um ponto final, a morte”.
(…)
Leia o restante do texto no site do festival – link do texto.

Leia Mais